Amor Obsessivo

Se você nasceu nos anos 90, com certeza conhece KLB . ( Quem não, deveria! Nossos primeiros crushes ) E entre as mil vezes que você canto...


Se você nasceu nos anos 90, com certeza conhece KLB. (Quem não, deveria! Nossos primeiros crushes) E entre as mil vezes que você cantou “Vida, devolva-me as fantasias. Meus sonhos de viver a vida. Devolva-me o ar”, você conheceu também a música Obsessão. E é exatamente disso que irei falar aqui. 


Em um grupo no Facebook, observando os desabafos de milhares de meninas de todas as idades, das mais novas as mais velhas, pude perceber algo… Que na maioria dos casos de “amor” (ou suposto amor), envolve o sentimento de obsessão em um dos dois. Seja no homem ou na mulher. E não, eu não estou imune à isso. Quem dera!

Já fui obcecada por alguém um dia. Mas eu aprendi, da pior forma, que não era assim que eu viveria meu lindo romance digno de conto de fadas. 


Esses desabafos sempre mostram que um dos dois não pode viver sem o outro. Que são feitos um pro outro. Que não consegue amar mais ninguém. 


Amiga, para. Para mesmo. 

Vamos começar com uma frase muito clichê: Você viveu sua vida sem ele e não é agora que vai morrer por isso. Outra coisa, como afirmar que vocês são feitos um para o outro se ainda há tantos caras no mundo que podem se apaixonar por você e fazer você igualmente ou ainda mais feliz? E por fim, no momento você não consegue amar ninguém. Mas isso não é a sentença da sua vida. Você ainda vai gostar de muitos outros caras, pode acreditar. 


No caso de homens obsessivos, a relação pode chegar a ficar abusiva até. Um cara que te proíbe disso, proíbe daquilo. Não pode ir ali, não pode ir acolá. Sair com suas amigas? Nem pensar! 


Reveja os seus conceitos de amor, pois você pode ser namorada (o) de alguém obsessivo ou pior, ser você essa pessoa. E eu te garanto, por experiência​ própria, isso não é saudável e não traz benefício algum. 

Na maioria dos casos, quem é ou convive com alguém assim, vê este sentimento como algo fofinho do tipo “Ah, ele sente ciúmes de mim. Que gracinha!”. Ou acha que é normal se comportar assim. 


Na sinceridade? Aqui entre nós, ou você ficará como uma pessoa louca ou como chata. Talvez, os dois. Até porque, como a própria música fala:


'Amor não é amor

É uma ilusão que me traz tanta dor
Amor não é amor
É obsessão dentro do coração'

Você também pode gostar

0 Comentários

Comente a vontade só não faça algumas dessas coisas:

- Não xingar nenhum dos meus seguidores
- Não postar um comentário ofensivo
- Não ofender o blog
- Não criticar o blog, ou algum comentário. Criticas apenas construtivas.
- Não usar nenhum palavrão.

Tecnologia do Blogger.