Adeus dói mas cura

Começou inocentemente . Éramos amigos. Do tipo que conversavam o dia inteiro sem assunto e iam para academia juntos. Era um carinho de ...


Começou inocentemente. Éramos amigos. Do tipo que conversavam o dia inteiro sem assunto e iam para academia juntos. Era um carinho de amigo, um ciúmes de amigo, um amor de amigo.
Até que um dia tudo deixou de ser “de amigo” e acabou tornando-se “de alguém que tem interesse um no outro mas não sabe se é recíproco”.
E nesse toma lá dá cá, descobri que era. Descobrimos que era.
Um abraço pelo ombro, um beijo forte e um brilho no olhar. Foi isso que vi nele naquela noite.
A melhor das últimas noites.
Riscaram-se os dias do calendário e um “Você aceita namorar comigo?” carimbou o dia 28 do mês Setembro.
O riso veio como forma de nervosismo seguido por um sim e um beijo. Talvez dois. Ou mais.
Os meses iam se passando e o amor crescia junto às dificuldades. Às restrições, ao ciúmes.
Tchau às amigas, aos amigos - estes principalmente - tchau à sair sozinha, tchau à independência.
Era lindo entre nós. E ficou escuro como o buraco que entrei para me encaixar à você.
O coração bobo, amando, não queria ver. Furou os próprios olhos à destruição interna.
Ele não queria te ver partir enquanto ele se partia por e pra você.
Um dia você decidiu partir. E apesar da dor feito sal na ferida, como mágica, o coração voltou a enxergar.
E viu.
Viu que dar adeus dói mas cura. Traz a chance de um frescor, de novidades que já não havia antes mais. 
E certa de que mereço a confiança de um amor tranquilo, segui em frente.

Você também pode gostar

3 Comentários

  1. Adorei teu material, de verdade! <3
    Apesar de não ter passado por isso, imagino o quanto esta situação deve ser difícil; quando a amizade vira amor e depois o amor e cobranças demasiadas pesam (por conta da cumplicidade e intimidade que se tinha antes do relacionamento amoroso) e o que vai mesmo embora, é a amizade. Reconhecer o que nos faz bem ou não é o primeiro grande passo para a nossa felicidade -e do outro, por mais que na hora parece ruim de se ver/reconhecer/admitir.
    Bola pra frente, a vida é uma só, temos que as vezes ser um pouco egoísta e pensar mais em nós e não só em não magoar o outro/fazer bem para o outro e por ai vai ...
    beijos e bom finde!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Este comentário foi removido pelo autor.

      Excluir
    2. Fico imensamente feliz que gostou!!!
      Realmente, não foi fácil e exatamente pela cumplicidade e intimidade que havia antes do relacionamento, ficou ainda mais complicado. E levou embora a amizade junto.
      Eu demorei a entender, a perceber que aconteceu pra melhor, mas quando caiu a ficha, vida que segue!
      Beijos linda!!! <3

      Excluir

Comente a vontade só não faça algumas dessas coisas:

- Não xingar nenhum dos meus seguidores
- Não postar um comentário ofensivo
- Não ofender o blog
- Não criticar o blog, ou algum comentário. Criticas apenas construtivas.
- Não usar nenhum palavrão.

Tecnologia do Blogger.